O protetor solar ajuda muitas pessoas a se protegerem dos raios solares, evitando diversos danos na pele, e para gestantes não deveria ser diferente. Porém, com todos os cuidados durante a gravidez, muitas gestantes começando a questionar a segurança de alguns produtos que prometem proteger a pele, incluindo o protetor solar.
Na gravidez, a pele da mulher é muito mais sensível que o normal, e o filtro solar além de proteger a pele, pode evitar manchas escuras devido a gestação.
Mas afinal, quais são os filtros solares mais indicados para a gestante?

De modo geral, é indicado o uso dos que disponibilizem proteção UVA e UVB (intitulado como “protetor solar de amplo espectro”) e de FPS entre 30 e 50.
De modo específico, o protetor ideal é o mineral/físico, que são loções onde o componente ativo é o óxido de zinco e/ ou dióxido de titânio. Eles são melhor indicados pois ficam sobre a pele e são hipoalérgicos.

O que se deve evitar:
De acordo com dermatologistas, as gestantes devem evitar um elemento que se encontra em diversos protetores solares químicos chamado oxibenzona. Esse componente além de causar problemas hormonais, ele também é prejudicial por ser capaz de adentrar as camadas profundas da pele, permanecendo no organismo.
Onde pode a oxibenzona pode ser encontrada?
A oxibenzona pode ser encontrada nos filtros solares, em alguns esmaltes para as unhas, perfumes femininos e masculinos, bases, cremes antirrugas, BB creams, Spray de cabelo, condicionador, alguns shampoos, e no protetor solar infantil.

Como identificamos? Nas embalagens, a oxibenzona pode ser identificada como: Oxybenzone, B3, Benzophenone-3, (2-Hydroxy-4-Methoxyphenyl) Phenyl- Methanone, (2-Hydroxy-4-Methoxyphenyl) Phenylmethanone; 2-Benzoyl-5-Methoxyphenol; 2-Hydroxy-4 Methoxybenzophenone; 4-Methoxy-2-Hydroxybenzophenone, Advastab 45; Ai3-23644; Anuvex; 2-Hydroxy-4-Methoxy.