Os benefícios da prática do Yoga são vários, como relaxamento, melhora na respiração, fortalecimento dos músculos, flexibilidade e consciência corporal.

Todos eles muito importantes, principalmente se você estiver grávida.

Sim, o mito de que a prática não poderia ser feita por mulheres gestantes já caiu por terra há muito tempo e hoje muitas delas procuram academias e studios especializados para manter a forma, acalmar a mente e ter um parto tranquilo.

As posturas (asanas) que estas mulheres farão serão um pouco diferentes de uma aula comum, com foco no assoalho pélvico e alongamentos direcionados para fase. Por isso que buscar um bom instrutor é fundamental.

Alguns lugares já oferecem aulas especiais, somente para grávidas, e a procura aumenta a cada dia porque as futuras mães não querem deixar de se exercitar neste período e podem, tendo a consciência de seu corpo e respiração, ter um parto mais consciente.

E a cereja do bolo: Esse “momento a dois” será vivido e sentido mais e mais a cada aula, se intensificando como uma interação de sentidos, entre mãe e bebê.

 

Use os hormônios a seu favor

 

Já que eles estão em ebulição neste período, use o Yoga para liberar hormônios que tragam relaxamento como a serotonina. Um estudo inglês comprovou que em apenas uma aula, as mães tiveram 14% dos hormônios que causam o stress diminuídos.

Uma atividade prazerosa, que faz com que você se conecte com o seu corpo e com o seu bebê.

O momento das aulas é também de grande aprendizado e com isso a mulher fica mais ciente do que pode vir a acontecer e de como preparar seu organismo para trazer ao mundo uma nova vida.

 

Respire

 

Em qualquer curso para gestantes a respiração estará presente. Na hora do parto, ela ajuda poupando energia da mãe e entregando mais oxigênio à criança.

Respirar de forma menos intensa faz com que os músculos se contraiam e as já praticantes sabem que a respiração tem um papel de destaque, pois ajuda no relaxamento dos músculos e nas contrações nos momentos necessários.

Mesmo que haja períodos que precise ser feita mais força, respirar de forma ritmada mantém a calma para que tudo transcorra bem e tranquilamente.

 

Comece agora

 

Converse primeiro com o seu obstetra e após sua liberação, procure um profissional que possa lhe orientar.

Quem já pratica exercícios pode começar desde o primeiro mês da gestação, mas quem vai começar agora, é melhor esperar até o terceiro mês.

O Yoga tem sido muito procurado porque é um exercício de baixo impacto e as mães podem manter a forma também, sem prejudicar o bebê.

A orientação é fundamental porque algumas posturas de barriga para baixo e invertidas não devem ser feitas para não comprimir a barriga ou distender demais algumas regiões.

Antes de pegar seu tapetinho, a Criando Gente espera a visita das mães do Yoga em nosso site, temos calças e regatas especiais para a prática! venha conferir as novidades para grávidas e puérperas. Namastê!