O desejo de ser mãe é único e vai de mulher para mulher querer ou não ter filhos, isso jamais deve ser desrespeitado. Na vida das mulheres que possuem deficiência, seja ela física ou intelectual, esse sonho também existe e ele é tão vívido e tão possível quanto se imagina, afinal, deficiência na gravidez não é obstáculo.

Mulheres portadoras de alguma deficiência podem engravidar normalmente desde que o útero esteja em condições para gerar um feto. O ponto de partida é ter sempre um médico para acompanhar toda a gestação, pois ele irá definir todos os procedimentos a serem seguidos, uma vez que cada caso é único. Seguir todas as orientações, esclarecer as dúvidas e buscar sempre saber mais sobre a situação que se encontra são passos importantes, assim como um pré-natal bem conduzido para que não haja riscos futuros para a mãe e o bebê.

Em alguns casos há necessidade de outros profissionais para acompanhar a gestação. No caso de mulheres cadeirantes existe a necessidade de acompanhamento de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais que visam, através de exercícios específicos, reduzir problemas circulatórios. Ainda assim um mito que nos cerca é que o parto do bebê em mulher com deficiência deve ser obrigatoriamente por cesárea, mas isso só o médico poderá recomendar.

Se você possui deficiência física ou intelectual e deseja ser mãe, saiba que esse desejo pode ser levado adiante. Busque ajuda profissional, tenha bons hábitos de alimentação e procure por atividades de lazer que estejam a seu alcance, tudo isso trará uma gravidez saudável e no final dela terá seu primeiro momento de felicidade plena.

 Até mais e muito leite!